Ela quer outro alguém.

ela quer outro alguém. Cansou dele. Cansou de sofrer por tudo que sofreu com ele. Adaptou-se extremamente bem à ausência dele, mas não à solidão. E agora que ele voltou para a sua vida, percebeu em como ficou vazia durante esse tempo. Não vazia por causa da ausência dele, vazia devido à ausência de amor. Ausência de ser amada. Ela vive atenta a tudo. Olha para todos os lados, olha para todas as pessoas. Anseia desesperadamente para encontrar alguém que a desperte desse torpor que é viver sem amor. Cansou-se também de ouvir que deveria amar a si própria. Que não há amor melhor do que aquele por si. Entretanto, esse é o que ela mais tem de sobra. Afinal, se não fosse por esse amor, ela ainda estaria sofrendo por seu coração partido. Ela é feliz consigo mesma. Mas agora quer voltar a ser feliz com alguém ao lado. Quer fazer alguém feliz. Quer ter a sensação gostosa de ter amor recíproco. Ela não quer muito, quer apenas…

Continua…

Ela não merece.

Palavras de “Ela” para seu ex namorado.

Você me destruiu de todas as formas possíveis. Eu dei a você o meu bem mais precioso… Meu coração. E você o partiu de uma forma imensurável… Até hoje, depois de meses, eu tento catar os caquinhos que se perderam no caminho. E eu sei que ele nunca mais será o mesmo. Não até aparecer alguém que possa colar todos os pedacinhos. Então por favor, por tudo que você já sentiu por mim, não faz isso comigo. Não fica me dizendo que ainda sente algo por mim depois de tudo que passamos para chegar aqui porque só me machuca mais. E você não quer me machucar mais…certo? Foi maravilhoso, mas está no passado agora. Quando eu te perguntei aquilo sobre você ainda me amar como antes há uns dias, você disse que não e aquilo partiu mais uma vez o pouco de coração que eu ainda tinha.
Então cheguei a conclusão de que eu Preciso deixar tudo para trás. É uma necessidade, se não não vou conseguir me apaixonar de novo. Você não pode ter sentimentos tão bipolares assim. Um dia não me ama e no outro sim… Então por favor, não me faz passar por isso de novo. Eu não mereço…

Meu coração

 

Meu coração,

só anda na contramão

gosta só do que não lhe é bom

 

Meu coração,

tem fé numa sociedade

construída na diversidade

com uma verdadeira liberdade

tendo como base a  solidariedade

 

Meu coração,

é como bicho de estimação

gosta de carinho e gosta de atenção

 

Meu coração,

sonha com uma humanidade

cheia de teologares. Tendo como base,

as verdadeiras relações sociais, com bons ideais.

 

Meu coração.

Só sonha com um mundo

cheio de amor e igualdade social

Afinal, não seria isso o mais ideal?

Tag: Momento Nostálgico.

Olá, hoje mais um tag 🙂

ultimatag

Criada pelo blog 7Seasonsblog , fui indicada pela Milene, do Blog Doce Vaidade para responder. Obrigada! Desculpa a demora :s

 A Tag consiste em contar um momento ou uma lembrança que marcaram sua infância. So, Let’s go!

Então, gente. Para vocês isso pode parecer algo bobo e simples, mas para mim, foram momentos que jamais esquecerei! Quando eu era pequena, meu pai tinha o costume de me levar à padaria todos os dias com ele para comprar pão. E sempre que chegavámos lá, eu vi todos aqueles doces me observando eu digo doces mesmo, tipo aquela chupeta de pirulito, aqueles “sorvetinhos” e chicletes em forma de ovo de dinossauro, não essas, desculpe a palavra, merdas de hoje em dia, e eu ficava babando no vidro. Como era muito cedo, minha mãe não deixaria que eu comesse os doces, mas meu pai sempre comprava para mim e aquele era o nosso segredinho :’). Infelizmente, não somos mais unidos como quando eu era criança, devido ao fato de eu preferir não ser apegada aos meus pais. Por isso, aqueles momentos foram tão marcantes na minha vida! Fora que, naquela época, o kinder ovo custava menos de 1 real, e isso marca qualquer um ;-; 

Bom, é isso. Não vou marcar ninguém porque a tag já é antiga e a maioria já deve ter feito. Se você não, sinta – se tageado 🙂

Bjos

 

A Volta Dele.

Após um dia inteiro de sorrisos, sentou – se em frente a sua janela. Observando a chuva fina, finalmente pôde desabar. Assim como a leve garoa, chorou silenciosamente, deixando as lágrimas rolarem pelo seu rosto sem o menor esforço. Há muito tempo não pensava nele, achava que o tinha superado. Era o que ela dizia a si mesma. No fundo ela sabia que estava se iludindo. Mas o que podia fazer, afinal? Dera a ele a opção de ser o mundo dela, e ele preferira ser apenas como uma viagem ao exterior. Daquelas que  você se sente feliz e pensa que a sensação de felicidade durará  eternamente. Até que seu dinheiro se extingue e você precisa voltar para o seu país de origem. Porque com ele foi assim: a fez viajar iludindo – a com uma viagem que dizia durar a vida inteira, dando – a um suposto estado de felicidade eterna, quando na verdade era momentânea. Logo em seguida jogando – a no mundo real novamente. O único problema: era  fora inteira e voltara vazia. Partida. Despedaçada. Sem ideia alguma ou rumo ao qual seguir. Mas, com um esforço supremo, ela seguiu com a sua vida. Não foi fácil, mas ninguém disse que seria. Ela optou por viver um dia de cada vez. E deu certo.
Só que agora ele decidiu voltar para a vida dela. Ela que, antes estava diariamente bem e focada, agora se pega pensando nele e se distraindo facilmente. Vive com medo de permitir que ele a machuque de novo. Ela sabe o que sente. Não adianta mais se iludir. Mesmo depois de prometer a si mesma e ao mundo de que não queria mais saber dele, mais uma vez deixa a porta da sua vida e talvez – muito talvez – do seu coração aberta para ele.
Ela não vai voltar atrás. Não vai voltar para ele. Sabe que jamais as coisas serão como antes.
Mas ela sabe completamente que é irrevogável a ausência completa da essência dele em sua jornada.
Em outras palavras: ela quer viver sem ele, mas sabe que isso é impossível.
Não, ela não vai voltar para ele. Não agora…
Mas também não ficará sem ele. Para o bem da sua sanidade, não ficará.

A História dela e dele: Por ela.

Ela ainda pensa nele. Às vezes, quero dizer. Costuma piorar no frio. Ela não sabe por que, mas a saudade se intensifica com o tempo estando mais ameno. Hoje é um daqueles dias em que costuma piorar. Não, ela não o ama mais. Tudo de mais puro e bonito que ela sentia, ele teve a audácia de assassinar. Não, o que ela sente é apenas saudade. Saudade do sorriso fácil e das profundas e gostosas covinhas que ele tinha. Do jeito brincalhão e das tentativas de arrancar um sorriso dela que só ele tinha. Porque só ele tinha a capacidade de fazê – la sorrir de verdade. Só ele a entendia profundamente e a fazia ficar bem num piscar de olhos. Mas também só ele tinha a proficiência de estragar todo um dia feliz ao lado dele com uma briga ou ciúmes desnecessário. Ela sente falta dele. Mesmo quando não quer, ela sente. Quando ela menos espera, ela sente. A história deles era muito bela, mas ele preferiu dar um fim. E o pior, foi um final infeliz. Para eles dois. Ela não quer mais sentir saudade dele. Não. Ela não o ama mais. Mas ela queria muito ficar com ele. Queria muito que tudo isso fosse apenas um sonho ruim que durara uma noite inteira. Mas isso seria querer demais. Ela sabe que foi melhor assim. Foi melhor para ela ele ter posto um fim. Eles viviam num conto de fadas. E todos nós sabemos como a realidade é cruel com quem vive assim. Em dias assim,  ela fica confusa. Ela fica com muita vontade de chamá – lo para conversar. Saber como ele está. Mas ela não faz mais isso. Já cometera esse erro duas vezes, e a última não acabou bem para ela. Nunca acaba bem para ela. Pobre moça. Ela ainda acredita que o amor prevalece acima de tudo. Apesar de tudo, ele não teve como desviá – la da sua firme crença sobre o amor. Apesar de tudo, ela é grata por tudo que ele a proporcionara no passado. Ele a fez incrivelmente forte. E feliz. Quando a deixou, foi como se o mundo dela tivesse explodido. Porque ele era o mundo dela. E ele a deixara. Mas ela é grata pela gigantesca amostra grátis de como ela precisa ser forte para lidar com a vida. Ele a obrigou a sorrir no que, diga se de passagem, foi o pior momento da sua adolescência. Mas ela está bem, de todo um modo. Sabe que não é a única a sofrer com a dor de um coração partido. Ela teve outros amores antes dele, e terá outros agora que ele a deixara. Sabe que, um dia, alguém chegará e preencherá o vazio em que ele deixara com a sua partida. Ela tem fé de que alguém será capaz de resgatá – la do profundo abismo em que ele a jogara. Indefesa. Solitária. Morrendo engasgada com a imensidão de sentimentos que sentia.
Ah, o frio. Só ele mesmo para deixá – lá em tamanha aflição mesmo depois de meses do ocorrido.
Ela sente falta dele. Sente falta da amizade dele. Mas, principalmente, do que ele a fazia sentir quando estava com ele. Lágrimas solitárias descem em seu rosto quando pensa nas lembranças de quando tinha o direito de chamá – lo de seu. Ela sente falta dos momentos com ele.
Ela sente falta dele.
Sente falta de ser amada.
Ela sente falta de amar tão profunda e intensamente como amara ele.
Porque agora ela sabe.
Ela não o ama mais.

Para uma grande amiga.

Estive comigo nos momentos bons
Me ajudou a ver o mundo em vários tons
Esteve comigo nos momentos ruins
Mas me fez ver que o mundo não é tão mal assim
Nesses dias, você estava lá
Sempre pronta para me apoiar
E isso vale muito mais
Do que qualquer nota de 100 reais
Sempre que precisar
Saiba que estarei aqui para te ajudar
E agora vai um clichê…
Com palavras não sei dizer,
Como é grande
O meu amor por você.