Querido Diário…

Ontem foi o aniversário do meu namorado, ele mora à duas ruas da minha casa, então aproveitei para usar o meu maior salto, afinal, ele é 30cm mais alto que eu. Ele adora um bom vestido justo, então escolhi um pretinho básico que ficava um pouco acima do joelho. Passei um batom vermelho não muito escuro e sai de casa às 18:50h. Passei pelo portão da minha casa e logo vi minha vizinha mais fofoqueira me olhando com desprezo. Na hora não sabia o porquê daquele olhar, mas quando voltei logo descobri.

Voltei para casa às 02:00h da manhã. O combinado era eu dormir lá, mas a minha adorável sogra resolveu ligar dizendo que estava com saudades e que iria ficar chorosa caso ele não fosse vê-la. Sinceramente, não sei qual o problema dessa mulher comigo. Enfim, quando eu estava voltando para casa, lá estava ela novamente. Minha vizinha. Me olhando com uma cara ainda pior de quando fui. Não sei o que uma mulher de 40 anos, casada e mãe de uma filha estaria fazendo na rua em plena madrugada, mas minha mãe me deu uma boa educação e mesmo com aquele olhar feroz, fui cumprimenta -lá.

– Boa noite, dona Lúcia.                                                                                                              

– Que noite, garota? Já são duas da manhã.                                                                              

– Certamente. Bom, vou indo. Bom resto de madrugada então.                                              

 – Na minha época as prostitutas trabalhavam até de manhã, agora vocês só trabalham até metada da madrugada, né? (risos) Parece que as casadas estão dando um jeito nos seus cônjuges finalmente.

Minha noite já estava uma maravilha, depois de ouvir isso então… Tudo bem, ela é mais velha, mas não podia deixar aquele comentário por aquilo mesmo. Então me forcei a virar com um sorriso no rosto e voltei a falar.

-Desculpe, o que a senhora disse?                                                                                              

 – Você me ouviu muito bem, garota. Ou você acha que engana alguém vestida desse jeito? Se ao menos não estive usando um batom vermelho…                                                            

 – O jeito que eu me visto não diz respeito à senhora. Muito menos o tipo de mulher que eu sou.                                                                                                                                          

 – Qualquer um sabe que mulheres que usam vestido curto, batom vermelho e andam por aí uma hora dessas é puta.

Nesse hora essa mulher passou de todos os limites, pelo amor.

– Não que eu deva alguma satisfação para a senhora, mas eu estava na casa do meu namorado. Como eu já disse, vestimentas não caracterizam em nada as pessoas. O que mais existe por aí são mulheres usando roupas até o pé mas não são nada daquilo. Exemplo sua filha que com 14 anos já está grávida e nem sequer sabe quem é o pai. Isso porque se a senhora perdesse o tempo livre que a senhora tem cuidando da sua filha ao invés de tomar conta da vida dos outros, talvez isso não teria acontecido. Mas todo o domingo ela estava lá na igreja se fingindo de santa e para a senhora isso já era o suficiente. Ah, ela também não usava batom vermelho. Não, é?

 -Exemplo é a senhora que mesmo sem maquiagem alguma já traiu seu marido com a cidade toda. E olha só, sem nem cobrar um tustão dos marmanjos. Engraçado que mesmo tendo tudo isso nas costas, a senhora ainda tem a capacidade de me chamar de puta simplesmente por estar usando uma roupa curta e batom vermelho quando o que me chamou se aplica à senhora mesmo sem usar nada nisso.

Ok, posso ter pegado pesado, mas ela mereceu. O melhor foi ela ter ficado sem reação e entrado sem dizer mais uma palavra. Nunca imaginei um dia passar por uma situação desse tipo, Diário. Me entristece o modo como a sociedade hoje em dia julga tudo e todos hoje em dia, principalmente as mulheres, por coisas tão pequenas quanto um batom. Mas enfim, só me resta torcer para que situações como a que eu passei hoje um dia acabem.       Boa noite, diário.

 

Anúncios

6 comentários sobre “Querido Diário…

  1. LouiseChristine disse:

    Gente, que horror. Mas infelizmente as pessoas acham que a roupa define que somos, acho isso ridículo! E fico com muita raiva. Não ligo para o que vão falar de mim, uso batom vermelho, uso short curto (mas não TÃAAO CURTO), vestido justo, cropped, e NADA disso me fará uma puta. Adorei sua atitude, embora muitos não achem certo, mas acho que essa senhora merecia ouvir mesmo. Arrasou!!
    Espero que isso não tenha te abalado, você é linda e não merece desrespeito.
    Beijos Amanda ❤ ❤ ❤

    Curtido por 1 pessoa

  2. Marcela Carvalho disse:

    A-m-e-i!

    Vivemos numa sociedade onde o externo e superficial valem mais do que o que realmente importa: quem somos por dentro. E o machismo está incrustado até nas pequenas coisas, como o uso do batom vermelho ou de uma roupa curta. Todo ser humano deve se vestir da maneira que quiser. Meu corpo. Minhas regras! rs

    Seu blog está entre os meus blogs favoritos, Amanda! Conheci-o agora, mas já achei seus textos geniais. ❤

    Se você pudesse dar uma passadinha no meu Blog eu me sentiria honrada:

    https://devaneiosdalua.wordpress.com

    XOXO,

    Marcela Carvalho.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s