Tag 8 Coisas.

Hi, people. Hoje resolvi finalmente responder a minha primeira tag, haha. Fui indicada pela fofa da Louise Christine, Blog Louise Christine, e pela minha grande amiga Sophia, Sentimentos Escritos.

Essa tag não possui regras, aqui estão as perguntas:

  • 8 coisas para fazer antes de morrer?
  1. Escrever um livro.
  2. Ter uma biblioteca em casa;
  3. Ter uma família de cachorros;
  4. Falar 4 idiomas;
  5. Pôr em dia todas as séries que assisto;
  6. Fazer intercâmbio para o Canadá;
  7. Ler todos os livros que possuo;
  8. Ir à Londres. 
  • 8 coisas que amo?
  1. Conversar de madrugada com o namorado;
  2. Assistir séries;
  3. Ler livros;
  4. Ir ao cinema;
  5. Ficar com os amigos;
  6. Ouvir música;
  7. Comer pipoca;
  8. Assistir filme de terror.
  •  8 coisas que falo?
  1. Ô, mãe;
  2. No;
  3. Meu Deus;
  4. Sério?;
  5. Por que?;
  6. Aham;
  7. Fala;
  8. Hum.
  •  8 makes/roupas?
  1. Calça moletom;
  2. Casaco grande;
  3. Short jeans;
  4. Vestido;
  5. Lápis de olho;
  6. Sombra;
  7. Batom;
  8. Camisa com estampa de saga/série.
  •  8 coisas/objetos que não vivo sem?
  1. Livros;
  2. Celular;
  3. Fone de ouvido;
  4. Séries;
  5. Filmes de terror;
  6. Carregador;
  7. Música;
  8. Internet.
  •  8 blogs para responder essa tag:
  1. Teodorico, do Blog Sorria!
  2. Natália, do Blog only secret dreams;
  3. Blog Catando coquinhos no asfalto quente (nome bem criativo haha);
  4. Maria Luiza, do Blog Meu Diário de Leitura (um dos meus blogs sobre livros favorito <3);
  5. Gabriella, do Blog Reino das Palavras (muito fofo seu blog *-*);
  6. Camila Melo, do Blog abookaholicgirl (temos gosto para livros parecidos haha);
  7. Pitaquinha, do Blog Pitacos e Achados ( adoro suas dicas :3);
  8. Andressa Mirando, do Blog Me Conta, Pessoas (ótimos looks)

Bem, é isso. Espero poder conhecer um pouco mais dos indicados e de daqueles que sentirem vontade de fazer a tag. Espero que tenham gostado, beijos e até 2016 haha.

Dona de si mesma.

Em pleno século 21, vésperas do ano de 2016, ainda existe gente que diz que lugar de mulher é na cozinha. Sinceramente, lugar de mulher é onde ela quiser! Falar que mulher tem que ser dona de casa, viver para os filhos e o marido e não trabalhar é tão século passado. Por favor, em um mundo tão moderno, com tantas tecnologias… Eu realmente não consigo entender como ainda pode existir pessoas com um pensamento tão ultrapassado ( sem falar que é machista…). Mulher pode ter filhos e maridos, sim. Mas mulher não precisa abrir mão da sua liberdade, do seu direito de trabalhar por causa disso. “Ah, mas se a mulher trabalhar, não vai ter como ela ser uma boa dona de casa”
E quem disse que mulher tem a obrigação de ser dona de casa? Por acaso é ela que suja tudo? É ela que come tudo? Acho que não. Então não tem porquê ela ser a única a cozinhar, a única a limpar. Mulher não tem que ser dona de casa. Mulher tem que ser dona dela mesma. Todos que residem no local precisam ajudar, sejam os outros marido ou filho.
Vamos ser modernos num mundo que pede isso. Chega desse pensamento antiquado de que mulher é inferior e por isso seu lugar é dentro de casa lavando louça. Chega disso que mulher não pode trabalhar e cuidar da familia. Chega desse preconceito.
Vamos evoluir, não retroceder!

Publicado do WordPress para Android

Um Simples Ato de Amor.

Há alguns dias, eu vi uma reportagem na Tv sobre amamentação em locais públicos. Até aí tudo bem, pois é um ato completamente natural para todos nós, certo? Errado! De acordo com as pesquisas feitas por esse jornal, os brasileiros ( note que eu uso somente o masculino) acham totalmente errado uma mãe amamentar seu filho em locais públicos. Teve um que disse que acha ‘desnecessário” um ato desses. Falaram que isso é só para se mostrar. Então nessa hora, já muito revoltada com esses indivíduos, paro para pensar: Em um país como o nosso, em que se vê como cultura mulheres nuas ou seminuas dançando no carnaval para milhares de pessoas verem é considerado como algo certo e mães demostrando o seu amor amamentando seus filhos na rua é considerado pelos Homens como algo errado e feito para se mostrar, vejo a que ponto nossa sociedade chegou. Sociedade um tanto quanto babaca ao meu ver. Porque tenho certeza que as mães desses indivíduos tiveram a necessidade de fazer o mesmo para satisfazer a fome deles quando bebês. O que mais me deixou chocada, foi saber que o meu Brasil lidera com 47% o ranking mundial por preconceito com amamentação em locais públicos. O fato dessas mães não ligarem para o que esses seres que deveriam ser pensantes, me dá uma enorme esperança de que  um dia esse preconceito escroto acabe. Infelizmente, ainda estamos bem longe disso, já que isso é cultural. Agora me conte, qual a sua opinião?

Publicado do WordPress para Android

Você se sente sozinho? Você é feliz?

Você pensa que pode contar com as pessoas, mas no fim, você está sozinho. Você pensa que tem amigos, mas no fim, você está sozinho. Você pensa que seus familiares sempre estarão com você, haha não seja tolo, pois no fim, você estará sozinho. Você sempre, sempre, sempre estará sozinho. Foi assim que você veio ao mundo, será assim quando você sair dele. Não se engane, as pessoas não se importam com você. Quer dizer, elas fingem se importar até conseguirem o que desejam e depois te largam para arranjar outra pobre vitima. A verdade é que, todos nós nos iludimos todos os dias achando que alguém se preocupa de verdade com a gente. Porque é disso que achamos que precisamos, achamos que para sermos felizes necessitamos de alguém nas nossas vidas para que esta seja completa. Será que realmente precisamos e eu estou me equivocado? Não sei.
Há quem diga que para ser feliz, precisa – se apenas aceitar a si mesmo que será sem precisar de mais ninguém. Há quem diga também, que só se é feliz quando somos felizes com nós mesmos e em seguida encontramos alguém para amar. Porém, outros falam que a verdadeira felicidade só é encontrada quando encontramos alguém para partilhamos nossas vidas, seja esse alguém algum amigo ou amante. Mas qual será realmente a verdade?
Na minha opinião, isso vai variar de acordo com a personalidade de cada ser. Na verdade, eu não sei de nada. E nem você sabe. Acho que ninguém sabe. Afinal, será mesmo que somos sozinhos e que essa tal felicidade existe?
Acho que isso de se sentir sozinho é normal. Todo mundo acaba passando por isso vez ou outra na vida. É natural se sentir sozinho as vezes. É natural não se sentir feliz sempre. Mas, e quando você se sente sozinho mesmo rodeado de pessoas o tempo todo e isso não é o suficiente? E quando você nunca se sente feliz estando com alguém ou não?
Isso é natural? Sinceramente, eu não sei. Eu não sei de nada, mas queria saber tudo para responder essas dúvidas que não saem dos meus pensamentos. Sabe por quê?  Porque é assim que eu me sinto. Queria descobrir algum jeito de parar de me sentir assim. Queria descobrir uma solução para acabar com esse meu sofrimento. Mas espera, eu sei como. Mas esqueça… Esse jeito é inalcançável para mim agora. Penso se algum dia ele será. Talvez se resistir ao tempo e a distância… Só desse jeito conseguirei finalmente ser feliz e não me sentir mais sozinha. Acho que já tenho a minha resposta. Eu fico com a última opção. E você?

Publicado do WordPress para Android

Love.

Amor: Uma palavra tão pequeneninha, mas que significa um sentimento tão forte. Amor: Quem nunca sentiu amor por alguma coisa ou alguém? Amor: Um sentimento profundo e arrebatador quando sentido por alguém. Amor: Um sentimento tão desvalorizado hoje em dia. Amor: Sentimento que te faz ficar nas nuvens ao ver que você plantou um sorriso no rosto da pessoa amada. Amor: Te faz sofrer quando o amado(a) briga com você por algum motivo bobo. Amor: Te faz enxergar como ser humano mais lindo do universo aquele à quem você dedica os seus carinhos. Amor: Te faz roer até o talo as nossas queridas unhas por preocupação quando nosso amado viaja ou vai à algum lugar de risco.
Amor: Te faz sorrir incansavelmente ao ouvir um Eu te amo. E te faz chorar também. Afinal, ninguém nesta terra é perfeito. Somente o amor. Que não faz as pessoas perfeitas, porém as torna nas melhores versões delas mesmas para aquela pessoa de quem elas dariam o mundo. Por isso, ame, se jogue, brigue, grite, beije, abrace. Não importa, apenas se entregue aquele que merece todo o seu amor.

Publicado do WordPress para Android

Fatos da sociedade machista.

Homens… Por mais que nos amem, no fim, são homens. E não me entenda mal, eu não tenho nada contra eles. Inclusive, amo o meu. Apenas tenho fortes contras com o pensamento deles. Bom, na maioria. Eu acredito que lá no fundo, exista uma pequena minoria, que não seja machista. E eu digo os que não sejam machistas mesmo. Não esses que falam por ai que são a favor da igualdade de gêneros e depois chamam uma mulher de puta na rua só por ela estar usando um short curto, mas vamos direto ao ponto em que quero chegar falando sobre eles. Eles são e sempre serão homens. Jamais entenderão o que nós mulheres passamos e ainda passaremos ao decorrer da nossa vida pelo simples fato de sermos mulheres. Porque, afinal, sempre somos nós as erradas. Porque, se o homem pegar dez em uma noite, ele é o fodão. Agora, vai eu ser vista beijando dois homens: um na sexta e o outro no domingo. Na segunda vou ser rotulada de tudo que é nome: puta, vadia, piranha. Vou ser olhada de cara feia por todos, e ainda por cima, ter que ouvir cochichos ao passar sobre como não me dou o respeito e o tipinho de mulher como eu, merece mesmo apanhar de homem, porque, afinal, eu não me dou valor.
É engraçado, sabe? Ambos os sexos fazem as mesmas coisas, mas na grande ( e digo grande mesmo) maioria das vezes são as mulheres que são erradas. Exemplo disso foi o que eu comentei acima. Outro exemplo de machismo: um cara e uma garota. Não são namorados, apenas estão se pegando. Eles transam. Ela engravida. Ele vai embora. E quem é a errada? Quem é a puta que não se deu o valor? A mulher, claro! Porque ela claramente engravidou sozinha, sem a ajuda de ninguém! Nessas horas, quase ninguém acusa o homem, o xinga e tudo mais. Ele fez o certo ao engravidar a garota e ir embora. Não tem problema ele ter uma atitude dessa, o problema foi a garota que se deixou levar, porque se ela tivesse ficado em casa, lavando louça ou limpando, não teria ocorrido essa “tragédia” na vida dela. A errada foi ela. Apenas ela. É isso que me irrita, uma mulher, mesmo que tenha engravidado na adolescência, ser chamado de puta pelo simples fato de ter tido um filho sem estar compromissada, e homem sair ileso dessa história toda como se ele nem tivesse participado. Isso é completamente errado, ninguém tem o direito de julgar ou se meter na vida alheia. Até porque, existe muitos tipos de casos como esse, que ocorreram por motivos diferentes.

Publicado do WordPress para Android